Como saber se tenho direito de reconhecer a cidadania italiana? Saiba mais

BY

Comunidade italiana comemora 150 anos de imigração no Brasil

Comunidade italiana comemora 150 anos de imigração no Brasil

Categoria: Cidadania

Publicado em: 14 de May de 2024

Tempo de leitura: 4 minutos

Entre 1880 e 1920, país recebeu cerca de 1,4 milhão de italianos, que influenciaram a cultura e os hábitos brasileiros

SEM TEMPO PARA LER? Dê um play para ouvir o conteúdo
ÍNDICE DO ARTIGO

A comunidade italiana no Brasil comemora neste ano de 2024 os 150 anos da imigração para o país. A data marca a chegada em Vitória (ES), em 1874, do navio La Sofia, que trazia cerca de 400 imigrantes provenientes das regiões de Trento e Vêneto. Após passar 18 dias em alto-mar, os italianos chegaram no novo continente com a expectativa de melhores condições de vida, após passar por uma profunda crise que assolava o país europeu.  

O historiador e cidadão ítalo-brasileiro, Emerson Pavão, explica que os primeiros imigrantes enfrentaram as adversidades decorrentes da unificação da Itália, que aconteceu em 1870. “Antes, a região era composta por vários reinos. E a unificação desses Estados, aliada ao processo de industrialização, ocasionou problemas como conflitos culturais, desemprego e pobreza. Por isso, esses imigrantes chegaram ao país em condições muito precárias, com dificuldades para subsistência”, conta.

O auge da imigração italiana no Brasil ocorreu entre os anos de 1880 e 1920. De acordo com estimativas do IBGE, o país recebeu 1,4 milhão de italianos nesse período, número que representa 42% do total de imigrantes que ingressaram no Brasil na época. O Instituto destaca que o idioma latino, a religião e os costumes dos italianos contribuíram para que eles fossem mais facilmente assimilados na sociedade brasileira em comparação com alemães e japoneses. Além disso, em 1888, aconteceu a abolição da escravatura, tornando essas pessoas importante mão de obra para as fazendas de café, indústrias e comércios. 

A maioria dos imigrantes italianos que vieram ao Brasil eram provenientes do Norte do país europeu, em especial da região de Vêneto. Eles cruzavam toda a Itália para embarcar nos navios na cidade de Gênova. Pavão ressalta que os italianos que possuíam maior poder aquisitivo geralmente escolhiam os EUA para imigrar. “Os imigrantes que vieram para o Brasil deixaram tudo para trás, para chegar em um país desconhecido, sem saber falar a língua. A travessia de navio também era cruel, com muitos passageiros morrendo ao longo da viagem. Por isso, nessa data, precisamos honrar e reverenciar essas pessoas”, salienta o historiador.  

A CEO da Ferrara Cidadania Italiana, empresa especializada em processos de reconhecimento e serviços consulares, Camila Malucelli, afirma que a imigração italiana modificou o país e influenciou diversos hábitos dos brasileiros. “A cultura italiana está presente em diversas partes do país, na culinária, na arquitetura e em alguns costumes. Temos muito a agradecer a essas pessoas”, complementa. 

Regiões italianas no Brasil

O Estado de São Paulo recebeu o maior número de imigrantes italianos. Pavão afirma que, durante o ápice da imigração, de 80 a 90% dos italianos firmaram-se na região. Os próprios ascendentes do historiador chegaram ao porto de Santos, em 1885. Depois, foram levados para uma hospedaria na capital paulista, local que hoje abriga o Museu da Imigração do Estado de São Paulo. Cerca de um mês depois, foram trabalhar em uma fazenda de café na cidade de Valinhos (SP). 

Pavão destaca que a vida dos novos trabalhadores das fazendas era, obviamente, diferente dos antigos, que eram escravos. Entretanto, os salários eram baixos e não havia muita mobilidade. “O regime dentro das fazendas era muito difícil. Os italianos quase não saíam desses locais e acabavam casando-se entre eles, o que também contribuiu para preservar a cultura italiana”, relata Pavão. 

Os imigrantes que não se instalaram no em São Paulo foram para a região Sul do país, onde desfrutaram de maior liberdade. “Embora as condições também fossem difíceis, esses imigrantes receberam terras, que precisavam ser pagas por meio da produção. Os italianos começaram a montar as colônias, e algumas dessas regiões permanecem até hoje com os hábitos italianos”, ressalta Pavão. No Sul do país, em especial no Rio Grande do Sul, ainda existem locais onde os dialetos italianos são mais comuns do que o próprio português. 

Pavão conta que ele mesmo se comunicava com o seu avô em italiano. O desejo para o reconhecimento da cidadania italiana nasceu a partir da convivência com o patriarca, que fazia questão de manter vivas as histórias e os costumes do país europeu. “Para mim, a cidadania italiana representa uma homenagem aos meus antepassados, que sofreram muito para chegar até aqui. Além disso, conhecer sobre as nossas origens faz com que entendamos mais sobre quem somos, porque somos de determinadas maneiras e para onde estamos indo”, disse o historiador. 

A CEO da Ferrara Cidadania Italiana salienta que o reconhecimento de cidadania é um direito garantido a todos os descendentes de italianos, mesmo que não possuam sobrenomes europeus e que tenham nascido em outros locais. “A constituição da Itália prevê o ‘Jus Sanguinis’, ou direito de sangue, que afirma que os descendentes de italianos já são cidadãos daquele país desde que nasceram. Assim, o processo para obtenção da cidadania apenas confirma e reconhece os laços consanguíneos, por meio de certidões”, afirma. Cerca de 750 mil brasileiros já receberam o reconhecimento de cidadania italiana. Só no ano passado foram finalizados 7.844 processos pelo Consulado Geral da Itália em São Paulo, o que representa um crescimento de 16% em relação ao ano anterior. Também foram emitidos 33.643 passaportes italianos, uma expansão de 25% em comparação a 2022.

A Ferrara pode te ajudar com

Renovar e emitir o passaporte italiano

Assessoria completa para emissão, renovação e agendamento do passaporte italiano nos Consulados de São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

Pesquisa e busca de documentos

Pesquisa e busca de certidões de nascimento, casamento e óbito no Brasil e na Itália para o processo de cidadania italiana.

Cidadania italiana por casamento

Assessoria para brasileiros que buscam a naturalização italiana por casamento: preparação de documentos, orientação burocrática e apoio no portal do Ministério.

Cidadania italiana residindo na Itália

Montagem da pasta dos documentos e assessoria na Itália para quem quer desenvolver o processo de forma rápida residindo em uma cidade italiana.

Camila Malucelli
Camila Malucelli

Camila Malucelli é CEO na Ferrara Cidadania Italiana. Formada em Comunicação Social/Jornalismo e pós graduada em marketing, atuou desde 2003 na área de Assessoria de Imprensa e Comunicação em grandes empresas em São Paulo. Em 2011 iniciou a sua trajetória na Ferrara Cidadania Italiana e hoje dedica sua vida profissional inteiramente à gestão da Ferrara, liderando e inovando na área de cidadania italiana e serviços consulares.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.