O cidadão italiano residente no Brasil que deseja emitir ou renovar o passaporte italiano através dos Consulados Italianos no Brasil está bastante desorientando em como proceder para obter o documento.

Desde março do ano passado, quando os atendimentos foram suspensos, alguns consulados ainda não conseguiram colocar sua agenda em dia e tampouco atender todos os que constavam na fila de atendimento, ou seja, que já haviam agendamento confirmado.

Como cada consulado adota um procedimento para agendamento, vamos explicar como está a situação em São Paulo e Curitiba onde a Ferrara Cidadania Italiana atua com assessoria para agendamento.

Há rumores e testes de um novo sistema para agendamentos, porém, ainda nada efetivo. Todos continuam ainda na dependência da boa vontade e sorte para conseguir o documento.

 

Agendamentos de passaporte no consulado italiano de São Paulo

O consulado italiano de São Paulo, como já havia implementado a chamada de vídeo pelo whatsapp, não ficou com requerentes pendentes ainda do início da pandemia, quando o atendimento presencial foi suspenso.

As vídeos chamadas também estão sendo disponibilizadas normalmente. O que ocorre é um diagnóstico de má vontade dos funcionários e algumas dificuldades criadas por parte dos funcionários que atendem chamadas, impondo regras que estão fora apenas da exigência de constar com o AIRE devidamente atualizado.

 

Agendamento de passaporte no consulado italiano de Curitiba

Neste Consulado o sistema de vídeo chamada não foi adotado e ainda prevalece o sistema online prenota, onde o cidadão é obrigado a enfrentar uma guerra para conseguir um atendimento.

É importante ressaltar que o sistema foi interrompido para novos agendamentos desde março do ano passado e ainda não retornaram a abrir novas vagas. Neste caso, os que estão com os seus documentos vencidos ou que gostariam de realizar a primeira emissão não tem previsão de retomada de vagas.

Os que estavam agendados antes de março de 2020 ainda aguardam um atendimento para concluir a emissão do mesmo.

Os italianos que residem fora da cidade de Curitiba foram transferidos para serem atendidos pelos vices Consulados honorários (Joinville, Florianópolis e Londrina). Porém, os funcionários desses vices consulados não receberam qualquer tipo de preparo, instruções e treinamento para que fosse possível atender todos de forma efetiva.

O vice-consulado honorário de Florianópolis é o que demonstra total despreparo. Os mesmos estão respondendo os cidadãos que entram em contato para informações de previsão de atendimento com mensagens padronizadas e quase robotizadas por funcionários de má vontade. Também informam que TODOS já foram contatados por e-mail e que se não confirmaram o recebimento em tempo, infelizmente precisam retornar ao princípio do processo e agendar novamente.

Por ora essa informação além de ser falsa é abusiva, uma vez que são demasiados os relatos de pessoas que estariam nessas listas e não receberam qualquer contato desses vices consulados. Fica cada vez mais evidente que os consulados honorários estão transferindo a responsabilidade aos Consulados competentes, enquanto os consulados transferem a responsabilidade aos honorários.

É um jogo de bola em que o italiano fica no meio dessa quadra, perdido, sem saber para onde correr.

Além de ficarem sem reposição de uma data, estão sendo colocados em jogo de troca de responsabilidades. Ficam sem previsão de uma nova data e ainda estão sujeitos a perderem os agendamentos já efetivados por essa desculpa dada à eles de que todos já foram contatados.

 

Despachante e os agendamentos de passaporte italiano                           

A dificuldade de se obter agendamento para passaporte é algo que ocorre há anos.

A Ferrara Cidadania Italiana há mais de 10 anos e auxilia nesse procedimento justamente porque os Consulados criam dificuldades e obstáculos em que o interessado recorre à terceiros para ajudá-lo a solucionar o caso.

É compreensível que a pandemia mudou bastante o fluxo das coisas, porém, transferir responsabilidades e ainda designar aos italianos, já ultrapassou todos os limites.

Não conseguimos concluir qual é o objetivo do consulado em dificultar tanto a emissão de um documento que é de direito de todos os italianos. Pode até ser que eles temem os intermediadores e acham que fazendo esses abusos estão intervindo e atrapalhando o trabalho das empresas, como a nossa. Porém, os maiores prejudicados são àqueles que eles deviam servir: os próprios italianos.